Não é um dia a MAIS, mas sim um dia a MENOS

Hoje é o dia ao contrário (31 de Janeiro de 2020) e trouxemos a VIDA numa perspectiva contrária ao habitual.

Já parou para pensar que não vivemos só uma vez, vivemos todos os dias só morremos é uma vez (pelo menos nesta vida), que temos de compreender a morte para compreendermos a vida.

O exercício / desafio que trazemos para si hoje é:

Faça algo diferente, este fim de semana sugerimos que visite um cemitério ou uma morgue.

Observe o corpo sem vida, há um corpo mas não há mais um individuo, não há pulsação da vida a "essência" de que um dia já foi não é mais.

É importante lembrar enquanto estamos vivos o quão abençoados somos pela dádiva da vida.

Afinal,
"Não somos seres humanos a ter uma experiência espiritual.
Somos seres espirituais a ter uma experiência humana."

Lembrar quem somos de fato põe tudo em perspectiva, não é?

Pergunte-se diariamente e desafie-se:

"O que mais posso fazer?"

"Quem estou a tornar-me?"

Não há nada como um pequeno contraste para nos lembrar de como somos TODOS AFORTUNADOS!

Laisser un commentaire

Veuillez noter que les commentaires doivent être approuvés avant d'être publiés